bg      bg
bg
spacer
spacer
Artigos de Opinião
Porto recebe Salão Imobiliário
FotoPublicado no dia 07 de março no Jornal Público

2017 foi um dos melhores anos para o mercado imobiliário nacional desde que há registos. O número de transações cresceu cerca de 25% face a 2016, e a expetativa de crescimento mantém-se em 2018, ano em que, de acordo com as perspetivas da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), o número de transações poderá registar um aumento na ordem dos 30%.

A cidade do Porto é uma das que concentra uma maior procura, tanto pelo mercado interno como pelo mercado internacional. Até ao final do terceiro trimestre de 2017, a região Norte representava cerca de 30% do total de casas vendidas em Portugal, enquanto a Área Metropolitana do Porto representou cerca de 18%. Mas o interesse pela cidade Invicta não para de crescer, pelos mais diversos motivos: em 2017, foi considerada a melhor cidade europeia para viver; em 2018 a revista Time Out considerou a Invicta a melhor cidade do mundo para aproveitar a vida e um Fórum de investidores nomeou o Porto como a melhor cidade para instalar start-ups.

Todos estes motivos, aliados a uma forte competitividade que se justifica pela qualidade imobiliária da região, a APEMIP, em conjunto com a Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção (APCMC) e em parceria com a AEP (Associação Empresarial de Portugal), decidiram que este é o momento para devolver à cidade do Porto um Salão Imobiliário, que acentue a normalização do mercado e também a representatividade que o Porto e a região Norte têm ganho no panorama imobiliário nacional e internacional.

Também por isso a captação de investimento estrangeiro será um dos principais focos deste Salão. Em 2017, os cidadãos provenientes de outros países representaram cerca de 20% do total das compras de casas feitas em Portugal. No Porto, Brasileiros (27%), Franceses (23%) e Angolanos (6,5%) são três das nacionalidades que constam do TOP 5 dos maiores compradores que estarão representadas no SIP 2018, a par dos americanos e moçambicanos.

O SIP 2018 será também o mote para a realização do Encontro de Primavera da Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa (CIMLOP), que, anos depois, se volta a reunir na cidade que acolheu os primeiros encontros que originaram a sua criação.

Apostado em promover a oferta do mercado do imobiliário e materiais de construção do Porto e da região Norte junto de investidores internacionais, com o objetivo de captar investimento para este segmento, o SIP 2018 tem como público-alvo potenciais investidores nacionais e estrangeiros, profissionais do setor imobiliário, convidados internacionais e o público geral, sendo esperados cerca de 30 mil visitantes durante os dias do Salão que terá lugar na Exponor, um dos mais importantes parques de exposições nacional.

Entre os expositores, espera-se a presença de profissionais de atividades imobiliárias (as empresas com CAE de mediação imobiliária terão, obrigatoriamente, que ser devidamente licenciadas pelo Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção – IMPIC – e ser associados da APEMIP), empresas de construção e materiais de construção, e representantes da banca, serviços, atividades turísticas e autarquias da região.

Luis Lima

Presidente da APEMIP

luislima@apemip.pt

Projetos

 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

bg
bg bg bg